Meio Mundo, do Joe Abercrombie


Saluton!

Depois de um tempinho sem aparecer por aqui (culpem Game of Thrones), eu venho, finalmente, compartilhar mais uma experiência de leitura! \o/ Hoje, então, a gente vai conversar sobre Meio Mundo, que é o segundo livro da trilogia Mar Despedaçado, que foi escrito pelo Joe Abercrombie e foi traduzido/publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.

// O primeiro livro já tem um post/vídeo todinho só pra ele! Para ler, clique aqui. :)


SINOPSE
Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas.

Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo.

A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira.

Guiando os personagens por caminhos tortuosos em busca de amadurecimento e redenção, Joe Abercrombie mais uma vez nos maravilha com uma história grandiosa, que se sustenta sozinha por seu vigor, mas também dá continuidade à saga de Gettland e Yarvi. Finalista do prêmio Locus, Meio Mundo deixará o leitor na expectativa do desfecho desta série épica.


Essa resenha não vai ter spoiler, fiquem tranquilos. :)

// RESENHA EM VÍDEO
Se preferir, você pode assistir ao vídeo! O livro foi resenhado lá no canal e rolou uma discussão bem legal! Não deixe de ver! :)



Meio Mundo vai se passar alguns anos depois de Meio Rei, que é o primeiro livro da trilogia. Nele vamos conhecer Thorn Bathu, a protagonista mais badass dos últimos tempos. Com brutal sutileza, Abercrombie vai construir uma personagem única, que, com sua forte personalidade, luta pelos seus objetivos. Essa personagem é bem sombria no começo; a gente não a conhece bem, receamos seus movimentos, mas, conforme a narrativa vai avançando, seus objetivos vão se tornando mais claros e sua personalidade, aparente.


Assim como o primeiro volume, Meio Mundo é um livro que fala muito sobre perdas e aceitação; sobre você se enxergar, olhar pra dentro e se amar. Durante a história, Thorn passa por muitos conflitos internos sobre sua personalidade, sua identidade e, às vezes, sobre seu lugar na sociedade. Ela sempre foi muito bruta e diferente da sua família, o que fez com que ela sempre fosse muito afastada. Abercrombie nos transporta pra dentro da história através da identificação. Os personagens de Meio Mundo são extremamente reais... são humanos.

Às vezes, um pouquinho de dor agora pode economizar muito mais depois.

Em um dado momento da história, Thorn é posta à prova. Ela precisa tomar certas decisões que podem (e vão) afetar a vida de quem a rodeia. Boa parte da história ela passa com uma tripulação e, com o passar do tempo, ela acaba se afeiçoando a eles. Os personagens são carismáticos e, com muita facilidade, fazem com que nós, leitores, nos apaixonemos por eles.

Apesar de no começo do livro a gente ter a impressão de que ela [Thorn] é uma pessoa horrível, sem coração e/ou escrúpulos, a gente se apega a ela e passa a querer nada além do bem dela. Ela é uma personagem incrível, que "baixou o cacete" em muito marmanjo. hehe!

O medo é uma coisa boa. O medo mantém você cautelosa. O medo mantém você viva.


Uma das coisas mais bacanas desse livro é a chance que temos de revisitar alguns dos personagens que nós conhecemos e aprendemos a amar em Meio Rei. Aqui, em Meio Mundo, podemos rever o Yarvi (!!!)! Se você acompanha o blog ou canal, sabe que sou bastante fã dele e que, nossa, sou muito louco por esse personagem. Toda vez que tenho a oportunidade de ler o Yarvi, é como se eu estivesse me lendo em um livro, já que me identifico muito com ele. Meio Mundo dá uma ótima sensação de nostalgia e homecoming aos que leram e amaram Meio Rei. Quem leu Meio Mundo deve se lembrar da Mãe Gundrig, que parecia uma máquina de quote; aqui esse papel é do Yarvi, que tá incrível - prefiro não comentar sobre ele! Tudo o que envolve o Yarvi nesse livro é muito incrível, então vou deixar pra vocês irem descobrindo tudo com o tempo!


Às vezes a gente é mais feliz sabendo menos.

A revisão e a tradução desse livro estão impecáveis, mantendo o padrão de Meio Rei. A Editora Arqueiro está de parabéns com a diagramação: papel pólen e uma margem maravilhosa, não deixa nada a desejar.


Meio Mundo é a sequência perfeita de Meio Rei, mantendo os personagens profundos e bem humorados e, claro, a trama de tirar o fôlego.

E aí? Já leu ou ficou com vontade?
Comente sua opinião! \o/

5 comentários:

  1. Oi Alexa! Tudo bem? Primeiramente parabéns pelo blog e eu gostaria de avisar que assisti seu vídeo... Vamos aos pontos sobre esse livro que você viu em minha resenha: quando iniciei minha aventura pelo mar despedaçado fiquei muito empolgado para ler essa fantasia, mas senti na maior parte da história que o autor estava enrolando "mas a obra é boa não estou reclamando, pois sempre indico para meus leitores que iram tirar suas próprias conclusões".

    Sempre que acontece de eu dar uma nota negativa, fico muito decepcionado comigo mesmo por que talvez eu não tenha compreendido direito ou irão me encher de reclamações "que inclusive já recebi um baita puxão de orelha por dar uma nota baixa para um livro! Não irei falar qual, mas está lá no blog".

    Pretendo ler o último livro para ver se ele muda todos os meus pensamentos sobre esses dois livros "espero voltar com a parceria com a Arqueiro para poder solicitar, caso isso não acontece precisarei comprar. hehe"

    Mas enfim! Você se expressa muito bem e pude notar o quanto está gostando dessa trilogia "continue assim".
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, amigo, não se sinta mal por isso! Cada um tem uma forma de ler e de enxergar as histórias e, mesmo que seja uma opinião contrária a minha, é a sua opinião, saca? Entendo os seus motivos, mas, o que vc enxergou como "defeito", eu vejo como uma característica forte do autor! O bom em discordar, é essa discussão, esse debate que a gente pode fazer! *-*

      Fico feliz que tenha gostado da minha resenha, de vdd! Foi feita com mto carinho! <3

      Excluir
  2. Olá, bom dia.
    Primeiramente, obrigada pela visita no blog. Volte sempre que quiser ;)
    Segundo, parabéns pela resenha! Adorei a forma como você colocou os pontos mais marcantes desta história fantástica! Thorn é a melhor, sem sombra de dúvida. Ela e Yarvi conseguem conquistar seus leitores *-*
    Agora mal posso esperar para ler o terceiro (e infelizmente último :/) livro dessa trilogia maravilhosa (e espero do fundo do meu coração que a Arqueiro não demore muito pra lançá-lo por aqui ^^)
    Abraços e ótima semana.
    Isabelle - Attraverso le Pagine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Isa, eu tô com o mesmo sentimento que vc! Vai ser difícil dar adeus pra esses personagens! :(
      Feliz que tenha gostado, obg por vir! <3

      Excluir

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.