Os quase completos, do Felippe Barbosa

novembro 09, 2018

Saluton!

Sabe quando você começa a ler um livro com 0 expectativas e ele te surpreende de forma tremenda? O quase completos é o primeiro romance do autor Felippe Barbosa e foi publicado pela Editora Arqueiro.

Quer saber o que eu achei? Acompanhe essa resenha, então! :)


JÁ É INSCRITO NO CANAL? 
Se inscreve lá, por que ajuda pra caramba! :)



SINOPSE
O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida.

Até que, um dia, o Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a uma jornada para se reconciliar com seu passado. Logo a viagem se transforma em uma aventura extraordinária e, em meio a fenômenos como uma chuva de estrelas cadentes, ele precisa fazer escolhas que mudarão seu destino para sempre.

Enquanto isso, eventos misteriosos levam a Quase Viúva a suspeitar que alguém dentro do hospital quer matar seu noivo e uma pesquisa minuciosa do Quase Repórter revela que sua esposa pode ter sido assassinada. Quando os dois tentam descobrir a verdade sobre seus amados, tudo leva a crer que a resposta está dentro do ônibus do Quase Doutor.

Reunidos num lugar que nunca imaginaram existir, os três serão forçados a enfrentar seus maiores medos e verão que, para se tornarem completos, precisarão encarar a batalha mais difícil de todas: aquela que travamos com nós mesmos.


Essa resenha não tem spoiler, fiquem tranquilos. :)

Confesso que peguei esse livro sem saber muito o que esperar; o pouco que eu sabia sobre ele, eu sabia devido a alguns vídeos no YouTube (principalmente o da Karine Leôncio, do Kabook TV). Qual não foi a minha surpresa quando, antes de chegar na página 50, eu já estava completamente apaixonado?!

Quero começar essa resenha, antes de mais nada, enaltecendo a escrita do Felippe. De forma leve e poética, ele descreve sentimentos e pensamentos com uma delicadeza incrível. A maneira com que o autor cria e molda esses personagens, faz com que você se apegue à eles e compre a realidade em que eles vivem. Do pintor frustrado, ao jornalista censurado até a mulher "quase viúva", esse livro nos apresenta personagens reais, com problemas reais. A sensação que eu, Alex, tive, era que, a qualquer momento, eu poderia esbarrar com um deles na rua.

A escrita característica de Felippe, deu um tom muito único à história. Ele narra tudo com tanta sensibilidade e delicadeza, que consegue fazer o mais cotidiano acontecimento parecer um único e extraordinário.

"A simples queda de uma colher poderia significar tantas coisas. Era instigante imaginar que milhares de eventos poderiam acontecer como consequência de eu me abaixar pra pegá-la. Ao fitar aquela tão cotidiana imagem, tudo o que queria era poder registrá-la. Esboçá-la entre quatros retas numa tela límpida, com cores variadas entre tons claros e escuros. Pintar a imagem que, aos olhos de muitos, seria uma simples colher. no entanto, aos olhos de poucos, poderia ser a entrada para um universo completamente novo."

Por ter personagens que são facilmente relacionáveis e uma escrita que, ao mesmo que é floreada, é fluída, o livro já ganhou vários pontos comigo. Além de tudo isso, ele ainda conta com frases e passagens inteiras que te fazem refletir. Metáforas atrás de metáforas que fazem com que esse livro seja uma grande alusão e uma lição de vida. Por muitas vezes nos pegamos fazendo o que acreditamos ser o melhor pros outros ao nosso redor, ignorando o que/quem somos, abrindo mãos de nossos desejos e vontades. É um livro que fala sobre tudo isso. Amor, relacionamentos, sonhos.

"Parceiro, sua vida pode ser bem mais interessante do que você mesmo imagina! Basta dar a ela a devida atenção."

Esse livro caiu como uma luva pra mim, em certos aspectos. Após um término de relacionamento, é normal que questionemos quem somos e o que estamos fazendo da nossa vida. Esse livro me trouxe um quentinho no coração e várias respostas pra algumas perguntas que eu mesmo nem sabia que fazia.

Você pode encarar esse livro como um livro normal de realismo mágico, com suas aventuras e desventuras; a história de pessoas que desistiram de seus sonhos pra seguir o que todos queriam pra eles; que abriram mão de ser quem são, em prol do que pensam que eles eram. Os quase completos me ajudou a superar um término difícil, com seus momentos reflexivos e frases de esquentar o coração de qualquer Elsa.

"Relacionamento são baseados em compatibilidade. Pensar igual significa ter os mesmo objetivos, os mesmo sonhos. E um casal em busca de um sonho é sinônimo de um belo destino."

E sobre acreditar em si mesmo:

"É nos momentos mais frágeis que nos mostramos mais corajosos. É nas horas mais difíceis que aprendemos a dar valor àquilo que realmente importa."

"O grande defeito dos seres humanos está em ter mais medo de alcançar seus sonhos do que vontade de conquistá-los. Deixe que a vontade supere o medo, meu irmão.... e conquiste o que é seu por direito."

De uma forma muito positiva, o Felippe conseguiu mexer muito comigo e, ainda por cima, construir uma realidade mágica muito boa pra sua história. É nítido o carinho que eles tem por essa trama e por esses personagens.

A diagramação do livro está impecável, como sempre, graças ao trabalho da Editora Arqueiro. Esse livro foi contemplado com a publicação por ter vencido o Prêmio Pólen de Literatura, o que é muito legal! Agora, depois de ter lido e amado o livro, eu entendo o por quê e, claro, assino embaixo dessa decisão! :)


Blablbla blablabla

E aí? Já leu ou ficou com vontade?
Comente sua opinião! \o/

Nenhum comentário:

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.