Dissidentes: Golpe de estado, do José Beffa


Saluton!

Já imaginou como seria o Brasil com super heróis? Então essa indicação é pra você!

Recentemente o autor José Beffa entrou em contato comigo, apresentando seu livro. Fui completamente comprado por essa capa e, depois de ler a sinopse, eu fiquei completamente louco pra lê-lo! Agora que finalmente o li, vou compartilhar minha opinião com vocês! :)


JÁ É INSCRITO NO CANAL? 
Se inscreve lá, por que ajuda pra caramba! :)



SINOPSE
Após o suicídio do Presidente da República e de todos os seus sucessores, General Rustreaou instaura a lei marcial dando início a um novo período totalitário. Alheio a questões políticas, porém injustamente acusado por terrorismo, Raposa se vê diante de uma conspiração centenária que tem como objetivo pôr fim em todos os detentores da quarta percepção, pessoas que possuem a habilidade de conjurar magias. Auxiliado por outros heróis inesperados, formam um grupo chamado Dissidentes e, juntos, preparam-se para o maior desafio de suas vidas.


Essa resenha não tem spoiler, fiquem tranquilos. :)

Não tem como começar esse post de outra forma, que não seja falando da escrita do autor. Eu, Alex, sou acostumado  e dou preferência  a ler livros descritivos, onde o autor leva tempo pra contar as coisas e se preocupa com cada mínimo detalhe, descrevendo lugares, texturas e sensações; diferentemente disso, o autor é rápido e conciso, indo sempre direto ao ponto. Ele não é do tipo de autor que fica dando voltas e mais voltar pra chegar num ponto comum, ele te conta o necessário pra que você fique ambientado e entenda tudo o que vai acontecer por ali.


Durante a leituras, as primeiras 50, 60 páginas muito rápido! Em uma investida, eu já estava imerso na história, levemente afeiçoado ao até então protagonista. A escrita do autor ajuda muito a causa uma boa primeira impressão no caso do livro, o que é bem legal.

 Você não é indestrutível, porque não precisa ser  ele segurou as minhas mãos novamente.  Você precisa fazer apenas o que sempre fez e dar a volta por cima.

O universo criado pelo autor é um tanto quanto peculiar. Misturando diversas crenças e mitologias, Beffa vai criar um universo único, que aguça muito a nossa curiosidade. No começo do livro todo o sistema de magia parece ser bem aleatório; no meio do livro, o autor vai inserir mais elementos, o que vai fazer com que pareça que nada tem sentido; já mais pro final, o autor vai te dando as últimas peças de quebra cabeça e tudo começa a se encaixar perfeitamente. Tem uma personagem que sabe pouco (quase nada) sobre esse mundo, então o autor faz uso dela pra nos explicar algumas coisas, então é através dos capítulos dela que nós vamos começar a obter algumas respostas.

Vamos falar sobre a edição? Dissidentes: Golpe de estado está sendo publicado pela Luva Editora com uma edição linda, em capa dura, com ilustrações e uma diagramação impecável! Quando o livro chegou aqui, eu fiquei chocado com a qualidade, já que eu nunca tinha visto uma publicação dessa editora e, normalmente, as pequenas editoras vêm com edições mais simples.

Ao longo do livro, o autor vai usar sua história pra fazer algumas críticas à nossa sociedade atual, tanto ao nosso governo quanto a questões mais antigas, como racismo. Algumas são mais discretas e sutis, já outras são bem expostas. A mais exposta acontece por volta da página 100 e eu, particularmente, achei muito "escrachado". O autor coloca alguns discursos que ouvimos nesse período de eleições em certos diálogos, mas eu achei que ficou fora de lugar e muito gratuito. Nada disso foi um incômodo grande, mas achei pertinente mencionar aqui. :)

Enquanto admirava outdoors gigantes, cheios de propagandas desnecessárias, e deparei com uma multidão que fazia passeara a favor da ditadura instaurada. Eles gritavam por um nome: Rustreaou. Senti nojo. [...] Como podem defender tanto um ser humano, como se ele fosse uma espécie de salvador?

O livro conta com diversos personagens durante a trama, mas três deles se destacam: Elísio, André e Áshia, que assumem o papel de protagonistas, então o autor vai dar a eles a função de contar a história; ou seja, o livro é narrado em primeira pessoa por três personagens diferentes. Isso é legal por que, de certa forma, nos aproxima deles, mas, por outro lado, eu senti um pouco de dificuldade pra entender quem era quem. Eu tive a impressão de que o autor não conseguiu mudar o tom, a voz, de cada um deles. Em alguns capítulos no meio da história, eu tive que reler, já que vinha imaginando com a voz de outro personagem.

 Ninguém vai se lembrar de nós no final.
 Mas para existir final, precisam de nós.

Gostei do final do livro, que me deixou com um gostinho de "quero mais", apesar da sensação de estar perdido durante 30% do livro. Achei a escrita do Beffa muito boa e estou ansioso pra ler mais coisas dele!



 LANÇAMENTO DO LIVRO
Dia: 08/12/2018
Bar e Livraria Patuscada (R. Luís Murat, 40 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05436-050)

COMPRE
Loja da editora


Dissidentes: Golpe de estado é um livro sobre heroísmo, união e sobre correr atrás daquilo que acredita. Recomendado pra quem está atrás de uma história rápida e envolvente!

E aí? Já leu ou ficou com vontade?
Comente sua opinião! \o/

Nenhum comentário:

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.