O assassino do Zodíaco, do Sam Wilson


Saluton!

Recentemente recebi aqui no QG umbookaholiquístico um lançamento recente da Editora Jangada - que é a mais nova editora parceira do blog, vale dizer. Tô falando de nada mais, nada menos, que O Assassino do Zodíaco. Gostaria de agradecer ao Grupo Pensamento pela parceria e desejar todo sucesso do mundo pra gente.

E pra você, meu querido leitor: aguarde! Com essa nova parceria, muita coisa e indicação nova vai aparecer por aqui! A gente vai fazer de tudo pra vocês se sentirem em casa! ❤

JÁ É INSCRITO NO CANAL? 
Se inscreve lá, por que ajuda pra caramba! :)



SINOPSE
Numa sociedade corrupta e violenta, dividida pelos signos do Zodíaco, as desigualdades entre as pessoas vêm do berço e continuam por toda a vida. Assassinatos passam a ocorrer com brutalidade incomum, e as vítimas parecem não ter nada em comum. Seriam esses crimes uma rebelião contra o sistema ou obra de um serial killer? Para encontrar uma resposta, o detetive Jerome Burton se junta à astróloga forense Lindi Childs. Juntos eles percorrem uma trajetória sombria para tentar desvendar uma história tenebrosa de traição, amores perdidos, promessas quebradas e uma verdade devastadora capaz de abalar o mundo em que vivem...


Essa resenha não tem spoiler, fiquem tranquilos. :)

Confesso pra vocês que eu nunca tinha ouvido falar sobre esse livro; soube que ele existia assim que chegou aqui em casa. Logo na primeira vez que li a sinopse, confesso que fiquei meio receoso. "Mano, como raios o autor vai conseguir fazer um thriller com a sociedade dividida por signos?" e "Só o que me faltava..." foram alguns dos pensamentos que passaram pela minha cabeça doente. Dei com os burros n'água!

Enfim, deixei meus pré-conceitos de lado e dei início à leitura. Já me surpreendi logo no início do livro, por que o "prólogo" já começa com uma baita cena de ação. A gente tem uma jovem libriana que trabalha como empregada indo até a casa de um dos seus clientes; chegando lá ela se depara com ele morto. Desesperada, ela liga pra polícia, que pede pra que ela fique lá e se acalme. Não demora muito, ela começa a suspeitar de que a pessoa que matou o Sr Williams - seu cliente - ainda está lá, dentro da casa. É nesse momento que tem uma cena de fuga-perseguição incrível. Sam Wilson narra com uma agilidade incrível, dando altos picos de adrenalina nos personagens e em nós, leitores. O que acontece nessa cena desencadeia metade da trama do livro; prestem atenção.

Os diálogos entre alguns dos personagens soaram mecânicos no inícios da história, mas, conforme a narrativa foi avançando, eu senti um leve "amadurecimento" na escrita do autor. O relacionamento Lindi-Burton foi bem legal de se acompanhar, também; são duas pessoas diferentes, com visão de mundo diferentes, que se entendem. É divertido ver como essa amizade surge e como tudo se desenrola.


No começo eu tava achando essa coisa de signo bem bizarra. A Lindi, que, pode-se dizer, é uma das protagonistas, é uma espécie de investigadora que lida com os suspeitos pelo signo. Ela fala certas coisas que me incomodam e que eu simplesmente não conseguia acreditar. Ex: "Hm, ele está quieto e tá bem disposto: aposto que é Taurino." Seja sincero: isso não te soa uma zoeira do Facebook? 😅

Paralelamente à história do Jerry Burton, a gente tem a história do Daniel. Eu gostei bem mais de acompanhar esse personagem, já que, em boa parte do livro, ele tá sozinho; comprei muito mais a realidade dele. Por ser um Capricorniano - pessoas que são extremamente privilegiadas nessa sociedade -, ele frequenta a mais alta roda, além de ser muito rico. No momento em que a história começa, ele acaba de descobrir que tem uma filha de 17 anos, então o que ele faz? O que eu e você faríamos: ele vai atrás dela. Isso dura metade do livro, basicamente, mas serviu muito pra dar rosto e profundidade à ele. Uma trama doída, profunda e sentimental. Me conectei com esse personagem e comprei a história dele. Eu torci, eu vibrei por ele.

Vocês estão me vendo fazer críticas ao sistema de signos, mas calmaí! A história não gira em torno disso. O autor usou da astrologia pra criar metáforas e fazer críticas incríveis à nossa sociedade atual. Como nessa realidade as pessoas não são julgadas por cor ou religião, o autor usou a astrologia pra meio que "ridicularizar" qualquer tipo de preconceito ou segregação. Um leitor mais atento percebe claramente tudo isso. Aqui a gente vai ter um baita plano de fundo político (já que, ao que tudo indica, uma guerra entre signos se aproxima), sem dizer "esse é o certo e esse é o errado". Partidos de direita e esquerda se erguem e hasteiam bandeiras. Tem muitos grupos militantes e extremistas fazendo seus discursos na TV etc e tal. Esse é um livro que usa algo não muito convencional pra criticar o mundo em que a gente vive hoje. Genial.



O Assassino do Zodíaco é o típico livro "cebola". Uma história cheia de camadas e subtramas onde, quanto maior for o seu nível de comprometimento para com o livro, melhor vai ser sua experiência de leitura.

E aí? Já leu ou ficou com vontade?
Comente sua opinião! \o/

Nenhum comentário:

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.