As Faces da Luz, da Tatiane Durães


Saluton!

No começo desse ano [2017], a autora Tatiane Durães entrou em contato comigo, pra saber se eu tinha interesse em ler o livro dela e depois vir comentar sobre ele aqui, pra vocês. E, claro, fiquei muito feliz com o contato e aceitei a parceria! :)

Eu acompanho a Tati desde meados de 2014, antes d'ela chegar na casa editorial que está agora - Editora Arwen. Sempre tive muita curiosidade pra ler essa história, mesmo sendo um "romance". Agora que tive a oportunidade de pegá-lo pra ler, decidi contar pra vocês como foi a minha experiência de leitura.

Deixo aqui meus parabéns e minha admiração pela capista, a Marina Ávila. Acompanho o trabalho dela há um tempo, também, e ela é simplesmente incrível! A capa, a quarta capa, as orelhas; tá tudo lindo! \o/

Capa do livro.

Quarta capa do livro.


SINOPSE

Tayara e sua mãe atravessam um portal que as leva para um lugar onde as criaturas dos contos de fadas são reais. Em meio a dragões, elfos, fadas e lobos, tudo parece ser incrível, porém, ao descobrir ser a reencarnação de uma poderosa bruxa das trevas, Tayara percebe que sua nova vida traz perigos iminentes, e ela se vê percorrendo caminhos traiçoeiros para descobrir quem realmente é. 

Batalhas, paixões e terríveis maldições assombram sua trajetória. Diante de uma realidade inacreditável, ela precisará se agarrar a sua essência para não cair diante de um implacável e antigo inimigo; as sombras de seu passado. 

Na Trilogia Arcantatys, Sombras e Luz batalharão por sua alma!


Essa resenha não vai ter spoiler, pode ler tranquilx! ;)

Gostaria de iniciar esse post agradecendo a autora por ter feito o envio do livro! Me senti muito feliz, honrado e realizado quando a autora me contatou. Além do livro autografado, ela mandou marcadores desse e dos outros livros dela! ❤

Marcadores de página com ilustrações dos personagens principais.
Vamos, antes de mais nada, comentar sobre a sinopse do livro. Eu, depois de ler esse livro, passei a não gostar nem um pouco dela. Essa sinopse vende um livro pros fãs de Crepúsculo (não levem isso como um ataque, já que também adoro a saga da Meyer. :D); um romance onde uma garota ingênua se vê apaixonada por um elfo que é irresistível e tudo mais. NÃO! As Faces da Luz é um livro de fantasia com foco em construção de mundo e desenvolvimento de personagens. Uma jornada épica por um mundo repleto de magia e seres fantásticos. Vocês, fãs de romance, vão encontrar romance aqui, mas a Tati foca no mundo e na trama. O que, diga-se de passagem, foi um truque de mestre.

Essa sinopse, apesar de ter chamado a minha atenção, não é muito legal. Aos meus olhos ela não é atrativa, já que não suporto romances. Logo, minhas expectativas estavam em 60%. Adivinhem a minha surpresa ao começar a ler e descobrir que Arcantatys - nome do mundo criado pela autora - é habitado por elfos, dragões, fadas, lobisomens (o melhor núcleo de todooos!) e criaturas sombrias! O livro não deixa nada a desejar, se comparado com sagas gringas de fantasia, meus caros.

Fã de GRRM e Tolkien, sou acostumado com narrações descritivas, onde o autor te conta até a textura das coisas mais simples. A narrativa da Tatiana é intuitiva e ousada; sempre direto ao ponto, ela narra a história com maestria, prendendo o leitor e o surpreendo a cada novo parágrafo. Recebi o livro numa tarde de sábado e, na noite do mesmo dia, eu já estava chegando na página 150. Isso foi fundamental pra que eu ficasse mais imerso na história. O tempo todo eu estava preocupado com os personagens, com aquela aldeiazinha e com todo o reino. A autora não se prende a descrições detalhadas; ela te dá uma base - que é mais que suficiente - do que você precisa saber pra se situar e se ambientar melhor naquela cena. Ela descreve muito mais a mente e as emoções dos personagens do que o lugar em si. Ponto pra Tati.

Os personagens são muito legais, embora alguns sejam bem estereotipados e se pareçam com personagens de outros livros. Apesar disso, todos eles são tridimensionais, com sua própria a história. A gente consegue ver os dilemas de cada um deles e como o passado deles consegue influenciar em suas decisões de hoje em dia.

Um personagem em específico, o Ariosto, é incrível! Ele é irritantemente parecido com o Jacob - saga Crepúsculo -, mas é muito original ao mesmo tempo. Lá pra página 200, de alguma maneira a gente entra num dos clãs de lobisomens e MEU DEUS! Toda a mitologia em volta deles, a névoa de incerteza que ronda cada um daqueles personagem é incrível! Sem sombra de dúvidas esse é meu núcleo favorito da história, porque a autora soube apresentar, explorar e desenvolver tudo aquilo muito bem! Espero muito que a gente possa ler mais sobre eles nos próximos livros da série.  E, claro, o Ariosto é meu personagem predileto. ❤

Marcador do melhor personagem de todos. <3
Vamos falar sobre a edição do livro? Acompanho a editora Arwen há bastante tempo e gosto muito do trabalho que eles vêm fazendo. Eles só publicam autores nacionais e têm feito isso de maneira incrível, trazendo edições lindíssimas!

Início de cada capítulo.

Quando um personagem importante aparece pela primeira vez, a gente pode ver uma ilustração dele.
A arte do mapa é bem legal! Mas achei uma coisa meio estranha... Arcantatys não tem mar? Acho que conforme a saga for avançando, o mapa vai se expandindo. Espero que seja isso! 😜

Mapa de Arcantatys.
Uma coisa que me incomodou durante a leitura foi a revisão. Falta vírgula no vocativo, troca de mal por mau, troca de vírgula por ponto final e outras coisas. Ao olhar na ficha catalográfica, pude ver que o livro foi, sim, revisado. Acho que eles poderiam ter tido um pouco mais de cuidado com isso. :(

A esmagadora maioria do livro é narrado pela Tayara, mas, de vez em quando, temos capítulos narrados por outros personagens. Nesse livro, pelo menos, temos uns cinco ou seis capítulos narrados pelo Rei Cedric, que é o rei de Haesbaert. Na página 171, temos o início do capítulo 14 chamado Aodh. Logo abaixo do nome do capítulo, a gente tem o nome de quem vai narrar; no caso, está escrito "por Tayara", logo, li todo o capítulo na voz da Tayara. Imagine como fiquei surpreso ao descobrir que esse capítulo, na verdade, é narrado pelo Rei Cedric! Precisei reler todo o capítulo por causa desse errinho. Mas tudo bem, depois da releitura tudo ficou mais claro e sobrevivi. 😝

No final do livro a gente pode conferir um glossário com vários dos feitiços que a Tayara usa durante o livro. Achei isso bem legal, por que eu sempre ia lá, pra ficar consultando e tudo mais. Boa parte dos feitiços vem do latim... interessante!

Glossário com os feitiços usados por bruxos de Arcantatys.
Um dos pontos mais interessantes desse livro é a personagem principal. Tayara, diferentemente da maioria, não é uma adolescente de 16/17 anos. Ela já tem 21 anos e se conhece muito bem. Ela é capaz de se sentir atraída por um cara e não ser apaixonada por ela ao mesmo tempo. Ela não é cheia de mimimi! Tayara é forte e muito decidida. Ela vai atrás daquilo que acredita ser certo e, mesmo com seu passado misterioso, ela não muda seus valores.

Amei a mitologia e o universo criado pela autora. Achei genial, a forma como ela distribuiu reinos por toda Arcantatys e os desenvolveu. Cada reino tem sua própria cultura, seus próprios costumes. Isso foi muuuito legal! *-*

O livro tem uma parte bem sombria, que é o passado da nossa protagonista. Tayara é, supostamente, a reencarnação de Agatha, a pior bruxa que já existiu. Isso, somado ao fato d'a protagonista chorar lágrimas de sangue, deu um lado muito creepy pra história e, claro, fez com que tudo ficasse mais legal.

E pra encerrar a resenha: Não gostei do Aodh. Ele é um mané.




NOTA: 4/5 (eu ia favoritar, mas vou ler o segundo volume antes! 😉)

E aí? Já leu o livro ou ficou com vontade de ler?
Deixe sua opinião! Vamos discutir nos comentários! \o/

17 comentários:

  1. Tô doido para ler esse livro. E que edição MARAVILHOSA. Adorei sua resenha, só fez minha vontade de ler o livro aumenta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a Arwen caprichou muito, né? e lê sim, depois volta aqui pra gente poder discutir! <3

      Excluir
  2. Eu estou lendo este livro atualmente, mas minha ressaca não me deixa continuar.
    E tá bem empacado também por conta da revisão. A trama e os personagens são bem cativantes, mas essa revisão me dificulta a leitura. Essas vírgulas excessivas e em locais errados me dá muita agonia. Acho que a revisão desse livro deveria ter sido melhor efetuada.
    Quero dar continuidade MAS SENHOS DA GLÓRIA essa ressaca não me deixa.
    Adorei a resenha.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uma coisa que gostei bastante, é a forma como autora pôs vááários acontecimentos logo no primeiro volume. não deixa ficar cansativo, sabe? acho que o livro me tiraria de uma ressaca! :P

      e, sim, a revisão também me incomodou. tive que parar a leituras algumas vezes, pq não tinha entendido certas coisas. mas continuei e não me arrependi. <3

      obrigado pela visitaaa! :D

      Excluir
  3. Eu gostei da resenha, mas não me interessei pelo livro.
    Histórias assim não me fascinam. Infelizmente ou grazasdeus?!?, não sei, mas enfim, hehe.
    Uma pena o livro não ser bem revisado.

    http://omalkavian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COMO NÃO? acho que vale a pena, Will, nem que seja só pra testar uma coisa diferente. :D

      obrigado pela visita! <3

      Excluir
  4. Oi Alex! Uau, que resenha maravilhosa aqui no blog. Gente, fiquei de queixo caído com as fotos (amei cada uma, livro lindo) e os detalhes! Sim, fiquei com MUITA vontade de ler essa obra, parece muito boa pelo seu ponto de vista, mesmo havendo os erros e alguns pontos negativos, mas acho que isso é quase "impossível" não acontecer, rs. Está de parabéns mesmo pelo post. Já estou te seguindo também aqui e irei acompanhar sempre! <3

    Esse é o blog que tenho em conjunto com uma amiga, é paralelo com o meu IG @leituraazul.

    Beijos, Dani!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai, Dani, sua maravilhosa! obrigado! <3

      os errinhos me atrapalharam, sim, não vou mentir. mas dei continuidade à leitura e li um dos livros nacionais mais legais!

      muito obrigado, de verdade! é muito importante pra mim! <3

      Excluir
  5. Gente eu tô jogado. Que resenha maravilhosa, agora já tô SUPER animado pra ler, quero ele pra ontem. Do jeito que tu fala parece ser um dos melhores nacionais da VIDA. Porém, que capa HORROROSA, mano, sério, que coisa HORRENDA que fizeram para um livro que parece tão bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COMO ASSIM, PESSOA?! eu sou LOUCO por essa capa! kkk

      e obrigado! <3

      Excluir
  6. OMG tá maravilhosa a resenha e necessito ler esse livro vc me fez ter interesse nele.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Alex.
    É bom quando a sinopse engana para melhor né? E a edição parece estar linda demais. Fiquei muito interessada e vou querer ler ele sim.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Alex!
    Eu leio fantasia, mas não é algo constante, então acho que seria bom ler algo assim no momento.
    Confesso que essa capa chamou muito minha atenção, rs.
    E é nacional? MELHOR AINDA!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhh! espero que goste da leitura! <3

      Excluir
  9. Belíssima resenha!
    Arcantatys me encantou bastante também <3



    Minha Fuga da Realidade

    ResponderExcluir

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.