A Sala do Tempo, do Renan Bernardo.

maio 15, 2016

Oi, pessoal! Como vão? Hoje venho trazer mais uma resenha pr’ocês (eu ouvi um amém?)! O livro da vez é o A Sala do Tempo, do autor Renan Bernardo. O autor veio pedir parceria comigo há um tempo e, claro, aceitei, já que a capa  e a sinopse são incríveis! Ele foi super gentil e paciente comigo, o que fez com a experiência de um cara (que agora é meu amigo) ficasse ainda mais incrível, já adianto. :)

Falei mais sobre a nossa parceria no unboxing, que fiz lá no nosso canal no YouTube, confere aí! \o/


Sinopse: Jonas é apaixonado por Helena de forma obsessiva. Quando a garota dá um fim repentino ao relacionamento, o rapaz entra em pânico. Na antiga livraria da pequena cidade onde vive, Jonas descobre um lugar de paz para refletir enquanto observa o antigo papel de parede do lugar abandonado. Porém, aos fundos do velho lugar há uma sala. Enquanto alguém fica trancado nela, o tempo do lado de fora não passa. Quando Jonas descobre como ela funciona, ele pretende usá-la para reconquistar seu sonho.

As ações de Jonas desencadearão uma aterrorizante história de aflição e desespero que entrelaçará a vida de padres, jovens curiosos e dos simples cidadãos de uma cidade assombrada por uma singela sala vazia e por um sorveteiro que sorri com dente de ouro e percorre as ruas da cidade com seu caminhão branco vendendo sorvetes.

~~~

Sem mais delongas, vambora pra resenha?

Pra início de conversa, preciso deixar bem claro que esse livro, diferentemente do que eu imaginava, é completamente fora da minha zona de conforto, ou seja: não leio muitos livros do gênero, consequentemente não tenho nada pra comparar. Isso, ao contrário do que muitos podem pensar, foi muito bom! Tirei máximo proveito da história e a cada página eu me surpreendia! Seja com uma reviravolta ou um simples diálogo, Renan te transporta pra dentro história, fazendo com que você tema o futuro dos personagens.

Quando o autor solicitou a parceria, logo pela capa identifiquei um livro de terror. Uma capa escura, só com uma porta aberta e um sorvete vermelho caído no chão. Fiquei muito curioso: ‘o que um sorvete estaria fazendo no chão, em frente a uma porta aberta e no escuro?!’ ou ‘cara, vou matar o inútil que deixou esse sorvete cair. eu queria um!’. O problema agora é que não quero mais sorvetes, principalmente vermelhos! Fiquei com trauma de sorvetes!

A maneira que o Renan decidiu usar pra contar essa história, pra mim, foi muito inovadora. Não temos um personagem principal definido, já que o tempo é o personagem principal. Durante o desenvolvimento da história, conhecemos uma série de personagens, em épocas diferentes, mas que, no final, se interligam de maneira surpreendente! Toda a coisa do tempo ser o personagem principal é muito bacana, sério! Com o desenrolar dos acontecimentos, várias mortes e outras coisas bizarras vão acontecendo, o que faz com que (a) fiquemos curiosos pra saber, não só o desfecho, mas também o que está por trás disso tudo e (b) passemos as páginas sem nem perceber. A narrativa do Renan é veloz, sem se ater muito aos fatos. Ele vai direto ao ponto, sem deixar nenhuma ponta solta.

Pra quem é fã do Stephen King, esse livro é um prato cheio! Não sou leitor do autor, – Stephen King – mas adorei as menções e as referências que são tão subjetivamente colocadas. Como o livro é escrito por um autor que, assim como nós, faz parte do mundo geek, a coisa fica ainda mais fascinante! *-*

O livro tem um pano de fundo bem real, lúdico, mas de certa forma o Renan conseguiu muito bem criar um pontos “extras” pra história. Toda a coisa da “sala do tempo” e o que ela faz com as pessoas é bem legal! Foi muito inovador e divertido ver isso! Outro ponto interessante: o vilão (que você muito provavelmente já conhece). Eu não esperava que fosse. (tô me contendo pra não dar spoiler. keep walking, Alex.). Renan foi um gênio ao criar toda essa coisa. E, sorvetes! (nunca mais comerei sorvetes. certeza.)

Podemos ver claramente o domínio do Renan sobre a história. Esse livro jamais poderia ter sido escrito sem um planejamento, já que tudo se interliga de uma maneira fantástica! Cada detalhezinho que ele conta no início da narrativa é extremamente importante pro desenrolar, ou mesmo pro final, da história. Outra coisa muito interessante foi ver do que o ser humano é capaz; até aonde o homem vai pra ter aquilo que ele quer. Foi uma sacada incrível do autor, explorar tanto a mente dos personagens. Ele o fez com uma maestria tremenda!

Como já falei anteriormente, não costumo ler livros com essa vibe, mas sinto que fui muito bem apresentado ao gênero e com certeza vou pegar outros livros pra ler (não muitos, pq continuo sendo muito medroso. :C) A “mitologia” que o Renan criou foi tão bacana, que eu gostaria de ver mais histórias com essa temática (mais uma vez: tá sendo difícil não dar spoiler, amigos).

A Sala do Tempo foi uma doce e agradável surpresa. Mal posso esperar pra ler outros textos do autor.

Nota: 5/5

INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO

Um comentário:

  1. A sinopse me deixou um pouco confuso, mas a resenha tirou algumas dúvidas!
    Achei incrível o fato do tempo ser o personagem principal é de ter vários outros personagens ao decorrer da história. Socorro, quero muito ler!!
    Mesmo morrendo de medo, eu tenho vontade de ler kkkk
    (Mas antes vou tomar um pote de serverte, pq tenho certeza que nunca mais vou querer ver um na minha frente).

    ResponderExcluir

Deixa a sua opinião, ela é mega importante pra mim! E, ah, se você tiver um blog, deixa o link aí! Vou adorar retribuir a visita! <3

Obrigado! :D

Tecnologia do Blogger.